sexta-feira, 27 de agosto de 2010

A face da criatividade

Serra, perdido, dá “cano” ao Nordeste


Serra agora deu uma de encanador. Em sua propaganda eleitoral “instalou” uma tubulação virtual de Sergipe ao Ceará, dizendo que levou água a “esse sertão de meu Deus”.


O falso aqueduto de Serra é uma “obra” impressionante. Sai do sertão de Sergipe e cruza o nordeste até o sertão do Ceará. Nem a gigantesca transposição do São Francisco, que é obra de verdade, atinge área tão extensa.
 É lógico que o programa de Serra só nomeia o santo mas não explica o milagre. Ninguém sabe quando e em que função o tucano levou água para tanta gente. Talvez seja alguma coisa relacionada a seu período no ministério da Saúde no governo de Fernando Henrique Cardoso.
 Assim como seus aliados hoje o evitam, Serra omite de todas as maneiras sua estreita ligação com Fernando Henrique Cardoso, escondendo o próprio passado. Com isso, suas mensagens ficam sem pé nem cabeça. Se Serra era governador de São Paulo, não foi e nem nunca será Presidente da República, como fez uma obra no Nordeste? E se esteve por trás de algum projeto que levou água ao sertão nordestino, em que governo isso se deu?
 Mas se Serra realmente fez tanta obra assim no Nordeste e a ignorância é minha, o povo nordestino deve estar muito agradecido ao tucano. Tanto que lhe “prestigia” com 21% das intenções de voto pela pesquisa Datafolha divulgada hoje, e “repudia” Dilma com “apenas” 60% dos votos da região.
(assista ao vídeo)
video

Fonte: http://www.tijolaco.com/?p=24158


O “aqueduto” do Serra é mais uma peça de ficção da campanha tucana, como sua ligação ao Lula e qualquer outra coisa que tenha feito fora de hospitais e remédios, sua obessão. Aliás, nem aí tem compromisso com a verdade, já que se proclama o criador dos genéricos, se apropriando da iniciativa do ex-deputado e médico Jamil Haddad.

Nenhum comentário:

Postar um comentário